Cinomose tem cura?


Cinomose em cães: sintomas e tratamento

22 de março de 2016
cao-com-cinomose

Pouco conhecida entre as pessoas, a cinomose pode ser caracterizada como uma doença que atinge cães de todas as idades e que requer tratamento imediato, já que a enfermidade pode levar os cães à morte. A cinomose é uma doença transmitida através do vírus Canine Distemper Vírus ou CDV, como também é conhecida, e que possui alta taxa de mortalidade devido à falta de campanhas de prevenção da doença.

De gravidade relativa, há veterinários que explicam que a cinomose pode atacar diferentes órgãos, por isso é de extrema importância manter os cães vacinados para impedirem que o vírus ataque. Geralmente, a transmissão da doença ocorre quando os cães passam a ter contato direito com outros cães que se encontram infectados e eliminam o vírus nas secreções, como na urina, fezes, saliva e secreção ocular ou nasal.

cinomose

A doença é caracterizada por fases e dependendo do grau da doença os cães passam a demonstrar sintomas que devem ser analisados com cuidado. Os sintomas iniciais podem ser confundidos com um mal-estar passageiro, podendo prejudicar a saúde do cão devido ao diagnóstico tardio. Os sintomas da cinomose variam entre tosses, espirros, febre perda de apetite e até mesmo a apatia, fraqueza, vômito e diarreia.

Além disso, o cão também pode sofrer com secreções nasais e oculares e principalmente, com a perda da coordenação motora, movimentos e contrações involuntárias, convulsões e paralisia. Após esses sintomas o cão pode sofrer com problemas no sistema respiratório e ocular, que devem ser rapidamente tratados para que a doença não chegue até o sistema nervoso. Essa doença se apresenta em fases e ao notar alguma anomalia no cão é imprescindível levá-lo até um veterinário.

Tratamentos para a Cinomose

Para que o tratamento da cinomose seja garantido é preciso que a doença seja diagnosticada ainda no início, para que nenhum órgão do cão sofra com os ataques feitos pela doença. No caso, o tratamento da cinomose se caracteriza como uma forma de diminuir as fases que a doença possui, evitando que ela atinja diferentes órgãos. Ele se restringe, basicamente, em tratar as doenças que passam a ser associar a cinomose, como os vômitos, infecções e pneumonia.

O tratamento deve ocorrer de forma precisa, para que o cão consiga responder bem aos cuidados que irá receber. Dependendo da eficácia do tratamento é possível que o cão consiga a cura, mas há o risco dele ficar com sequelas.

Fonte: http://www.homeopet.com.br/

Como evitar a Cinomose

Para evitar a cinomose, a prevenção correta é o único jeito. A maioria dos animais que contrai a doença são filhotes, pois têm o organismo mais fraco e ainda não receberam as doses de vacinas preventivas.

– Existe uma vacina contra a doença que reduz e protege em mais de 90% a incidência de casos. A recomendação é que filhotes sejam vacinados e que o cães adultos sejam revacinados anualmente contra a cinomose.

A primeira dose da V8 ou V10, vacinas que previnem contra a cinomose, deve ser dada ao filhote por volta dos 45 dias de vida. Depois dela, há mais duas doses que devem ser dadas com intervalo de 21 dias cada. Além da cinomose, esses medicamentos protegem o pet da hepatite, adenovirus, parainfluenza, parvovirose, coronavirose e leptospirose. (consulte um veterinário) Clique aqui.

Fonte: www.r7.com

Deixe sua pergunta nos comentários ou por inbox na nossa página do facebook:
facebook.com/amoraquatropatas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.